"Eu simplesmente sinto Com a imaginação. Sentir? Sinta quem lê!", Fernando Pessoa


quinta-feira, 7 de outubro de 2010

"É tão fácil gostar de quem te faz sorrir como difícil é esquecer de quem te faz chorar."
Hoje quero só fugir de mim. Não ser, não pensar, não desejar. Não sentir.
Ser livre de mim.
Por um momento, apenas, não ter todas estas dúvidas, todas as inquietações que me assombram constantemente.
Queria ser livre de mim, das convenções, dos sentimentos, das memórias, das saudades que teimam em invadir-me quando julgava haver só indiferença.
Ser livre de ti, do passado que não foi, do presente que não me deixa ser mais. Dos arrependimentos pelo que não fiz ou não disse. Ser livre das lágrimas, dos momentos de tristeza. Ser livre da dor que me assalta sem aviso a cada anoitecer.

2 comentários:

Cândida Ribeiro disse...

Por vezes temos imensa vontade de fugir de nós mas é nesses momentos que ganhamos força para seguir em frente, lindas palavras obrigada por partilhar.

Diana disse...

Obrigada por partilhar a sua opinião.
Espero poder continuar a contar com a sua presença.