"Eu simplesmente sinto Com a imaginação. Sentir? Sinta quem lê!", Fernando Pessoa


sábado, 4 de dezembro de 2010

“A carne é triste quando não animada pelo espírito”, “Manon Dançando”, A. Saint-Exupéry
Também me dói. A mim, sim a mim dói-me também. Sou mais do que um corpo. Também fico triste. E choro. E anseio por uma palavra amiga. De um abraço apertado. De um carinho numa hora de tristeza. De um sorriso que seja só para mim.Também sinto falta de mais, de alguém sempre lá indicionalmente, que se preocupe sempre, mesmo quando me torno insuportável e perco a razão.
Saber que estarás aí, mesmo estando tão distante, mesmo eu fingindo que não me importo, saber que estarás aí, se um dia eu precisar.

3 comentários:

Cândida Ribeiro disse...

Palavras sentidas, todos nós um dia desejamos assim.

Diana disse...

Obrigada Cândida.

disse...

"um sorriso que seja só para mim", todos precisamos de sorrisos desses por vezes;)

beijo,